Voltar

O que procura?

Pode pesquisar por uma palavra ou pela referência do produto

 

Guia para pintar interiores

Não há nada melhor do que renovar o ambiente da sua casa! Pintar a sua casa com novas cores pode trazer novas sensações ao seu ambiente e tornar uma divisão monótona numa lugar muitos mais atraente e acolhedor.

Pintar um interior não é uma tarefa muito difícil, no entanto deve ter em consideração algumas regras básicas para que o resultado final fique perfeito.

Vamos, então, aprender passo a passo como pintar como um profissional! 

 

PASSO 1: ESCOLHA A COR

Escolher a cor

Escolher a cor da tinta a aplicar nem sempre é fácil. Existem muitas alternativas e nem sempre temos a certeza da cor que queremos pintar essa superfície, quer seja uma sala, um quarto ou um móvel, por isso, é talvez uma das escolhas mais difíceis que tem que tomar, até porque uma má escolha pode implicar uma nova pintura.

Antes de escolher a cor para pintar a sua casa deve ter em conta alguns detalhes:

  1. Em primeiro lugar, deve observar e analisar o seu gosto pessoal, assim como deve ter em conta o estilo do imóvel, os móveis e também a sua decoração. O resultado final deve estar de acordo com todos os espaços e combinar perfeitamente com o estilo decorativo da sua casa por isso deve questionar se pretende algo mais clássico e elegante ou se prefere um estilo moderno e vibrante.

  2. Tenha em conta quais são as divisões que vai pintar, de forma a criar nelas o respetivo ambiente que pretende, e considere também as dimensões das divisões, uma vez que espaços pequenos beneficiam com cores claras criando uma sensação de largura, contrariamente ao que acontece com cores fortes, que criam uma sensação de aproximação e envolvência.

  3. Preste atenção a alguns aspetos da psicologia da cores, especialmente quando se trata da escolha dos quartos, já que estes conceitos dão pistas sobre os tons que pode escolher.

  4. Existem ainda algumas técnicas de combinações de cores que podem ser usadas após a escolha de uma cor ou tom base.

Se mesmo após refletir sobre estes aspetos ainda tem dúvidas sobre qual a cor que deve escolher tente fazer uma simulação de como ficará a divisão. Saiba mais em Ferramentas de Apoio > Simuladores de Pintura.

 

PASSO 2: ESCOLHA O ACABAMENTO DA TINTA

Existem vários tipos de brilho no que diz respeito ao acabamento de uma pintura.

O nível de brilho pode ir de brilhante a mate e deve ser escolhido consoante a superfície que se vai pintar.

Em geral, brilhos mais reduzidos ajudam a esconder imperfeições nas superfícies e a tornar a iluminação mais difusa e agradável, enquanto que brilhos maiores oferecem maior durabilidade e capacidade de lavagem.

Dicas:

  • Se a divisão que pretende pintar é usada frequentemente, então o aconselhável será uma tinta com um acabamento mais brilhante para tornar a limpeza mais fácil;

  • Se as paredes da divisão já estão com algumas rachas, então, escolha uma tinta mate que cubra melhor as imperfeições.

Consulte o quadro abaixo que o ajudará a decidir qual o brilho certo para as paredes da sua casa.

Tabela de tipos de acabamento

 

PASSO 3: ESTIME A QUANTIDADE DE TINTA NECESSÁRIA

Calculadora de tinta

Não há nada pior do que ficar sem tinta quando está a meio de uma pintura.

Por isso faça uma estimativa da quantidade de tinta que irá necessitar para pintar, tendo em conta se irá dar uma ou mais demãos. As demãos necessárias para cada trabalho vão depender do tipo e da marca de tinta, assim como dependerão também da própria superfície.

Como calcular a quantidade de tinta que vai precisar:

  1. Meça a superfície que vai pintar, multiplicando a altura pelo comprimento (altura x comprimento = m2), para obter os metros quadrados de cada parede.
    Por exemplo: 2,5m (altura) x 4m (comprimento) = 10m2 de superfície.
  2. Depois de somar todas as áreas parciais de todas as paredes, divida a área pelo rendimento da tinta (na ficha técnica do produto) e multiplique pela quantidade de demãos.
    Por exemplo: 40m2 (superfície a pintar) / 10m2 (rendimento por litro) x 2 (quantidade de demãos) = 8 litros de tinta.

Dica:

  • Recomenda-se não descontar a área das portas e janelas. É melhor que sobre alguma tinta para o caso do rendimento ser inferior ao indicado na embalagem, já que este depende da rugosidade da superfície. Para além disso, deve considerar-se que há uma maior absorção da tinta na primeira demão em relação às restantes.

 

PASSO 4: TENHA À MÃO TODOS OS MATERIAIS QUE VAI PRECISAR

Antes de começar o trabalho, a dica é fazer uma lista com todos os materiais que irá precisar para que não lhe falte nada, e deixá-los à mão.

Normalmente para uma pintura irá precisar dos seguintes materiais, para além da(s) tinta(s):

Lista de Materiais

 

PASSO 5: PROTEJA AS ÁREAS E OBJETOS QUE NÃO PRETENDE PINTAR

Proteção de áreas para não pintar

Não há nada mais aborrecido e trabalhoso do que ter que limpar os restos de tinta no final do trabalho, por isso, deve proteger bem todas as áreas que não pretende pintar.

Siga as seguintes etapas:

  1. Comece por esvaziar a divisão o máximo que puder e mover todos os móveis para o centro para trabalhar mais à vontade;
  2. Cubra todas os móveis e o chão com plástico ou outra cobertura para evitar possíveis pingos ou eventuais derrames;
  3. Remova todos os objetos como candeeiros, quadros, cortinas e espelhos das paredes e tetos que irá pintar;
  4. Isole os caixilhos das portas e janelas, os rodapés, as tomadas e os interruptores com fita. Pode também desmontar as tomadas e os interruptores após desligar a corrente.

 

PASSO 6: PREPARE AS PAREDES E OS TETOS

Um detalhe muito importante ao qual deve prestar atenção é o estado da superfície que irá pintar. A chave para garantir um resultado perfeito é reparar todas as imperfeições das superfícies, como fissuras, fendas e buracos.

Para preparar as superfícies que irá pintar, deve:

  1. Passar com a espátula pelas partes soltas das fissuras ou buracos e limpar o pó com um pincel;
  2. Colocar uma quantidade pequena de massa de reparação na espátula, aplicar sobre a fissura e deixar secar (esperar mais ou menos 1 a 2 horas, dependendo da quantidade de massa aplicada);

    Espátula tapar fissuras

  3. Após a secagem da massa, lixar toda a área onde aplicou a massa com uma lixa fina, para que a superfície fique o mais lisa possível;

    Lixar

  4. Limpar a área com um pano húmido e deixar secar;
  5. Certificar-se que as paredes e os tetos ficam isentas de pó, gorduras ou fungos. Caso hajam manchas de gordura, deve eliminá-las com uma solução à base de água e detergente. Os fungos devem ser eliminados com uma solução de lixívia e água (1/4 litros de lixívia para 5 litros de água) e em seguida tratados com uma solução apropriada (anti fungos), deixando-a atuar durante 24 a 48 horas;
  6. Em caso de pinturas iniciais ou de paredes com manchas, aplicar um primário de base aquosa para garantir uma boa aderência e uma boa cobertura da tinta. Certifique-se de que utiliza o primário certo para a superfície a pintar (saiba mais sobre que tipo de primário deve usar).

    Aplicação primário

 

PASSO 7: COMECE A PINTAR OS TETOS E AS PAREDES

Embora talvez nunca tenha pensado nisso, existe uma ordem correta para pintar uma divisão se quiser efetuar um trabalho mais rápido, perfeito e sem grandes problemas.

Deve começar sempre a pintar da zona mais alta para a mais baixa. Assim, a ordem pela qual deve pintar uma divisão é:

  1. Teto;
  2. Paredes (se necessário, aplicar previamente um primário);
  3. Portas, janelas e rodapés (depois da pintura das paredes e tetos estarem concluídas).

Agora que já sabe a ordem pela qual deve começar a pintar, mãos à obra!

Pintar em W.png

  1. Comece por abrir a lata de tinta e despejar um pouco no tabuleiro de pintura. Se necessário, diluir conforme respetiva ficha técnica. Volte a fechar a lata. Coloque o pincel ou o rolo na tinta e escorra qualquer excesso no tabuleiro, já que muita tinta pode causar estrias e marcas nas paredes.
  2. Pinte, em primeiro lugar, o teto com auxílio de um escadote. Comece por pintar um canto utilizando uma trincha ou pincel. Não pinte áreas muito grandes pois a tinta seca e no final vai notar-se a diferença. Continue a pintar com o rolo áreas de mais ou menos 1 m2.

  3. Em seguida, pinte as paredes. Comece por pintar um canto com uma trincha ou pincel e com o rolo pinte áreas com mais ou menos 1 m2, como fez no teto. As paredes devem ser pintadas verticalmente de cima para baixo, limpando os salpicos. O movimento do rolo deve ser como se estivesse a desenhar a letra W, primeiro num sentido, depois no sentido oposto (M) e, por fim, ligeiramente no sentido original (W).

Deixe a tinta secar durante mais ou menos 3 horas e decida no final se necessita de outra demão. Na maioria dos casos deve aplicar-se 2 a 3 demãos de produto com um intervalo de 3 a 4 horas de intervalo. No entanto isto pode varia consoante o produto, por isso, consulte as instruções.

Dicas:

  • Um teto ou uma parede devem ser pintados de uma só vez, caso contrário, poderão aparecer diferenças (manchas), entre as partes pintadas, por essa razão nunca deixe uma pintura a meio;

  • Mantenha a divisão que está a pintar bem ventilada para evitar inalações dos solventes das tintas;

  • Informe-se sempre se o seu caso necessita de aplicação de primário;

Os fatores climáticos interferem no resultado final da pintura. Evite pintar em dias com temperaturas muito baixas, que dificultam as pinceladas e as passagens do rolo e prolongam o tempo de secagem, assim como deve evitar temperaturas superiores a 30ºC ou sob luz direta do sol, que pode provocar uma secagem muito rápida da tinta ou provocar fissuras.

 

PASSO 8: PINTE AS PORTAS, JANELAS E RODAPÉS

Pintar as portas, as janelas e os rodapés da sua casa pode ser a solução ideal para mudar a aparência da sua casa, já que muitas vezes acabam por apresentar um aspeto mais desgastado que não contribui em nada para a decoração.

Veja como pintar as suas portas, janelas e rodapés, passo a passo!

PINTAR PORTAS E JANELAS DE MADEIRA

Pintar porta

Antes de iniciar a pintura deve:

  • Procurar superfícies estáveis para apoiar a tinta e os utensílios, e um recipiente adequado para deixar as trinchas mergulhadas no seu dissolvente.
  • Ter à mão uma pequena esponja para retirar qualquer excesso de tinta (não usar panos que podem deixar fios ou pelos).
  • Separar perfeitamente com fita adesiva as zonas que não são para pintar.

Não se esqueça que se pintar as portas e as janelas, deve começar pelas portas!

  1. Comece por remover as dobradiças e coloque a porta/janela num local seco, bem arejado e com uma boa iluminação.
  2. Agora remova todas as ferragens de forma a tornar o trabalho mais fácil e a fornecer um melhor acabamento.
  3. Coloque a porta/janela numa superfície plana, já que isto reduz o risco da tinta escorrer.
  4. Se as portas/janelas estiverem pintadas, deve passar com uma lixa fina pela superfície para remover a tinta, verniz ou impurezas.
  5. Se a porta/janela estiver danificada com pequenos buracos ou fissuras aplique massa para madeira nos locais necessários, deixe secar e alise com o auxílio de uma lixa fina.
  6. Depois de lixar, limpe toda a superfície com um pano limpo para remover todos os resíduos.
  7. Aplique uma subcapa para madeiras para garantir que a pintura se faz de forma eficaz, deixe secar e lixe novamente a superfície para retirar os excessos. Passe novamente com um pano limpo para retirar impurezas. Repita o processo, e dê uma segunda de mão com a subcapa.
  8. Antes de iniciar a pintura limpe todos os resíduos que se formaram depois da preparação da madeira.
  9. Comece a pintar. Para obter uma melhor resultado deve pintar sempre na direção dos veios da madeira e quando pintar cantos, não o faça com a primeira carga de tinta para evitar escorridos e acumulações. Comece sempre a pintar de cima para baixo, por seções.

Sequência para pintar portas

Sequência para pintar portas 2Sequência para pintar portas

Dica:

  • Se a porta for lisa pode pintar com rolo, mas se tiver adornos com reentrâncias e saliências utilize um pincel fino.

Sequência para pintar janelas:

Sequência para pintar janelas.png

Dica:

  • Pinte as janelas pela manhã para que possam ter tempo para estar secas à noite, e poder fechar as janelas.
  • Quando a tinta estiver seca, volte a colocar as ferragens e coloque a porta/janela no local a que pertence.

PINTAR RODAPÉS

Pintar rodapé creme

Pintar o rodapé parece ser uma tarefa simples e, de facto, é. Siga os seguintes passos de como pintar os rodapés de forma rápida obtendo resultados perfeitos:

  1. Antes pintar, verifique o estado do rodapé. Dada a sua posição, os rodapés sofrem um desgaste significativo, e por isso, se precisar, deve reparar todas as imperfeições com massa, deixar secar e passar com uma lixa fina;
  2. Com um pano, limpe todas as manchas ou poeiras do rodapé;
  3. Coloque fita protetora na parede ao longo de todo o rodapé para evitar sujar as paredes com tinta. Proteja também o chão com proteção de plástico ou cartão;
  4. Agora é hora de começar a pintar! Para pintar rodapés é aconselhável pintar com tinta brilhante já que é mais resistente e retém menos poeiras. Utilize uma trincha com 5 cm de largura e pinte em linha recta ao longo de todo o rodapé. Não se esqueça de limpar sempre o excesso de tinta da trincha para evitar que a tinta escorra.

 

PASSO 9: FINALIZAÇÃO E LIMPEZA

Limpar pincel

No final da pintura, é necessário arrumar a divisão, cuidar das ferramentas que utilizou e dar um fim aos restos de tinta.

Veja alguns conselhos que pode seguir:

  • Antes da tinta secar completamente, retire a fita que colocou nas áreas que não queria pintar. Se deixar a tinta secar totalmente, ao retirar a fita, pode vir alguma tinta atrás;
  • Caso tenha caído alguma tinta em madeira, mosaico ou vidro e ainda esteja fresca, pode ser limpa com água ou por um diluente recomendado. Se estiver seca pode retirá-la com uma espátula;
  • Lave muito bem os acessórios com água e deixe-os secar bem antes de os guardar, caso os produtos que tenha utilizado para pintar sejam à base de água. Se forem à base de solvente, limpe os acessórios com o respetivo diluente recomendado;
  • Guarde os restos de tinta já que pode precisar de fazer pequenos retoques. Mantenha a embalagem bem fechada e em local protegido da luz solar direta e da humidade para evitar que se estrague;
  • Se aplicou alguma tinta de cor, guarde o código da cor que usou, pois pode precisar do mesmo mais tarde;
  • Nunca despeje as sobras de tinta no esgoto. Recicle ou reutilize os materiais utilizados na proteção e isolamento de áreas e coloque as embalagens vazias no ecoponto respetivo;
  • A limpeza das mãos deve ser feita com água e sabão azul e branco.